#summerbreak

IMG_1241 (2)

Há muito que os humanos procuram o céu na terra, há muito que destroem e constroem espaço após espaço na tentativa de encontrar alguma paz de espírito, há muito que esqueceram o que significa realmente a palavra equilíbrio e há muito que fingem ser o que não são pensando que isso justificará os seus atos.

Pois esqueçam todas as convenções por nós criadas, nós humanos, e recuem no tempo, recuem até à época onde pouco importava o que vestíamos ou dizíamos, à época onde o dinheiro não comprava sossego e serenidade, recuem até onde só existíamos nós, nus, com a natureza e todo o seu esplendor! Inspirem e expirem esse ar puro e deixem que vos reestabeleça a alma, deixem que vos guie por novos caminhos, deixem que todas as vossas energias sintonizem com o centro da terra, apurem os vossos sentidos, cheirem, toquem, vejam, saboreiem e acima de tudo ouçam! Ouçam! Porque a natureza tem uma música própria, caraterística gratuita, mas apenas para aqueles que sabem escutar!

Entrem em contato com o que é nosso por direito, cuidem Dela e encontrem o vosso fogo, o vosso balanço perfeito! Eu já encontrei o meu paraíso, o meu porto seguro! Há maravilhas que merecem ser glorificadas e este Gerês é uma delas!

Onde a natureza e o ser humano se unem num ciclo perfeito e revigorado, aí e só aí eu posso quero estar, aí e só aí eu sei ser…

the perks of being a passion fruit #3

fgfhmj

Everyone knows being a passion fruit isn’t easy, I’ve said it once or twice and I’ll keep on saying it cause lately it’s becoming even more difficult. No, this time along there’s no big event, I mean, there was one i could actually talk about, but this time I’m here to talk about generalities you know.. Life hasn’t been properly easy these last couple of months, there’s been a lot going on and frankly i’m starting to get tired of it all. I’ve been standing straight up on my feet, or my heels depending, been carrying my life, one day at a time and I’m quite satisfied I’ve not yet lost all my patience for everything. And that’s exactly why I’m here today, writing, just writing, letting my fingers take care of what my voice can’t say, you see, it’s always been easier for me to let things out with written words, for some reason every time I try to solve things by simply speaking I end up ruining everything. In fact i recall writing memos not to ruin an argument with people I really care about.

june fav's

Follow my blog with Bloglovin
Favs

Mais um mês que se passou e mais um cheio de correrias! Junho trouxe o calor – FINALMENTE – e com esse veio a moleza, e convínhamos que não ter vontade para nada num mês em que se tem de fazer tudo não é propriamente o arquétipo da perfeição! As aulas acabaram cedo, ainda nem o mês ia a meio, mas isso não significou o fim do trabalho, daí a minha ausência por estas bandas. Entre relatórios, exames e portfolios esgotei toda a energia que ainda me restava para enfrentar esta nova estação, mas finalmente depois de muitas noites mal dormidas, muito vocabulário gasto e muito lápis, papel e borracha lá consegui despachar tudo o que tinha que despachar e terminar o ano no dia de S. João, só assim para começar as férias em grande!